Artigo Semanal: Professor, por acaso és página virada?

01/11/2016

 

Professor, por acaso és página virada?

 

"Não é possível refazer este país, democratizá-lo, humanizá-lo, torná-lo sério, com adolescentes brincando de matar gente, ofendendo a vida, destruindo o sonho, inviabilizando o amor. Se a educação sozinha não transformar a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda. "

 

Paulo Freire

 

Professor, sua importância é vital para as futuras gerações!

 

Professor, você precisa estar informado e especializado. Essas são as exigências mínimas para o dia de hoje, pois o futuro já chegou. O profissional da educação de hoje precisa estar ligado à tecnologia, internet, e novas tendências pedagógicas. Além disso, o Professor precisa ser polivalente, pois num mundo globalizado, em que os estudantes têm acesso a todo tipo de informação, não há mais espaço para Professores que se limitam a ensinar apenas os conteúdos da sua disciplina sem considerar como este conhecimento está ligado a outras matérias e como sofre influências.

 

Ser professor é conhecer a ciência da educação, é conhecer a estratégia para ensinar. Ser professor é ser responsável pelo processo educativo, é saber lidar com as diferenças, sem preconceitos. Nas mãos de um professor está o futuro da humanidade. Ser professor não é fácil, necessita dedicação, confiança e perseverança. Ser professor não é ensinar qualquer coisa. Para ser um bom professor, precisa estar atento a tudo, estar atualizado sempre, pois, cada vez mais, os alunos nos exigem isso. A atual educação precisa de um profissional dinâmico, criativo e flexível, pois os desafios que se colocam para o educador parecem se multiplicar dia após dia.

 

Mal acabamos de resolver um desafio, já nos deparamos com outros. O maior desafio dos professores é colocar-se na posição de um eterno aprendiz. A formação do profissional, hoje em dia, deve ser contínua. Além da necessidade de atualização e especialização na área, em cursos livres e de educação formal, o educador deve ser capaz de elaborar um plano de desenvolvimento pessoal em que ele próprio seja o administrador do seu processo de aprendizagem, procurando aprofundar o conhecimento desejado. A atitude de eterno aprendiz traz resultados de grande impacto na sua prática pedagógica, pois ampliará sua competência para lecionar e incidem na relação com seus alunos. Entender as transformações psicológicas que ocorrem no ser humano, na família, na sociedade, conhecer as tendências, ajuda a enfrentar os mais diversos problemas, entre eles da violência, que busca se estabelecer nas escolas. Ajudar os alunos mais intolerantes e agressivos a trabalhar os limites, os valores e as suas consequências torna-se necessário. Na verdade, o fracasso em lidar com essa questão traz resultados frustrantes, como o de insatisfação profissional. No que se refere ao processo de ensino-aprendizagem, um dos desafios é saber incluir as novas tecnologias de forma equilibrada e inovadora na sala de aula. Isso exige do educador um amplo conhecimento, não só do que está disponível no mercado, mas de como essas ferramentas estão alinhadas com a metodologia adotada pelo professor em suas aulas.  Pergunte-se: que geração quero formar? Cidadãos competentes, éticos, solidários, comprometidos com uma sociedade mais justa? Se a resposta para essa pergunta for positiva, lembre-se que você é um referencial com alto grau de impacto na vida de seus alunos, positiva ou negativamente. Ninguém quer saber de alguém que "faça o que eu falo, mas não faça o que eu faço". Educação pressupõe diretrizes verdadeiras, inspiradoras e construtivas. É preciso ser um referencial positivo na vida de um educando. O desafio de preparar uma geração para a vida, para toda a vida, requer do professor não só o conhecimento da realidade em que está inserido, mas também a sua participação no enfretamento dos problemas sociais de sua comunidade. A partir daí, ele terá "autoridade" para falar sobre a verdadeira postura do cidadão na sociedade. Só a partir de sua prática ele poderá influenciar outros a influenciar o mundo. Para isso, ele precisa perceber o valor da inserção social de seus alunos, enquanto ainda frequentadores do ambiente escolar. O professor, mesmo diante das várias dificuldades que hoje existem na educação, precisa perseverar.

 

E aí será possível refazer este país, democratizá-lo, humanizá-lo, torná-lo sério, com adolescentes brincando de salvar gente, respeitando a vida, construindo o sonho, viabilizando o amor. Se o professor sozinho não transforma a sociedade, juntos faremos a sociedade mudar.

 

 

Compartilhar no Facebook
Please reload

Posts Em Destaque
Posts Recentes

Palestra com Prof. Carlos Dorlass - "A quarta Revolução e seus impactos na Educação"

May 14, 2017

1/10
Please reload

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square